Sunday, February 27, 2011

Crime de calango

De cabeça pra baixo. Estava lá. Sujo e sangrando. Rachado e gotejado segundo a segundo. De boca aberta e inscrição marcada no topo do peito. No escuro, aguardava ser salvo, limpo. Mas não reclama. Está acostumado a ser tratado assim.

Não a toa, foi arremessado ali. Alguém fez o que não deveria. Crime maior foi não ter me avisado. E com estado de espírito em desvantagem, só aumenta a dor. Menos mau ser fácil reverter a situação.

Não tenho pra quem denunciar. Ninguém se importa. Só quero saber uma coisa: quem pegou meu copinho de cachaça, bebeu minha Mangueira, jogou o copo sujo na pia e deixou a torneira aberta?

2 Comments:

At 6:06 AM, February 27, 2011 , Anonymous Anonymous said...

André.

Mandou bem na campanha do uso racional da água! O melhor é que ela não vem com slogans vazios!

 
At 6:27 AM, February 27, 2011 , Blogger Gospeando... said...

Adoreeeeeeeeeeei!!!
Vou comentar essa idéia com meus amigos!!
Você dá Show primo!!!

 

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

Links to this post:

Create a Link

<< Home